segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Mark corre atrás de prejuízo e declara mais mudanças no Feed

Por Gabriel Grunewald-ADNEWS

Há poucos dias (12), Mark Zuckerberg anunciou uma mudança que chamou a atenção na internet. Em comunicado oficial, a rede divulgou que, nos próximos meses, mudaria o ranking do Feed de Notícias dando prioridade para posts de amigos e familiares, e com isso, o alcance de páginas seria (ainda) menor.

Em um cenário onde os posts de sites de notícias têm alcance de apenas 5%, em média, a notícia caiu como uma bomba e diversos veículos se mostraram preocupados com a novidade que força ainda mais que as fanpages anunciem na rede social para que possam ser visualizadas pelo público.

Consciente da gravidade e da má aceitação das declarações, Mark volta atrás e apresenta em postagem no seu perfil pessoal algumas outras atualizações. Na publicação, o CEO do Facebook diz que os usuários também poderão classificar as notícias que leem e personalizar o que chega até eles.


 "Como parte de nossas pesquisas de qualidade em curso, agora, vamos perguntar às pessoas se elas estão familiarizadas com uma fonte de notícias e, em caso afirmativo, se elas confiam nessa fonte", disse o executivo.

Dessa maneira, a rede social ajusta os conteúdos compartilhados em sua comunidade de maneira afinada e faz mais um esforço para frear a popularização das fake News em seu ambiente.

Já liberada nos Estados Unidos, a mudança será disponibilizada em breve para o mundo todo.



Entenda como funciona o novo WhatsApp Business

por ADNEWS

Pessoas no mundo todo utilizam o WhatsApp para se comunicarem com as empresas que são importantes para elas - desde comércio de roupas on-line na Índia até distribuidores de peças automotivas no Brasil.

Tendo em vista que o WhatsApp foi criado para uma comunidade global, a plataforma lança nesta quinta-feira (18), o WhatsApp Business um aplicativo gratuito para pequenas empresas, disponível em Android.

Com este app, as empresas terão mais facilidade para se conectarem com clientes e os usuários também terão a possibilidade de contatar suas marcas favoritas.

Além disso, também ficará mais fácil para as empresas responder ao público, separando assim, as mensagens pessoais das comerciais e ao mesmo tempo criando uma presença oficial.



Entenda as novas funcionalidades do dispositivo:

Perfil Empresarial: Ajuda os clientes com informações úteis, como por exemplo, uma descrição comercial, e-mail, endereço físico e website.

Ferramentas de Mensagens: Feita para economizar tempo com ferramentas inteligentes -respostas rápidas para as perguntas mais frequentes, mensagens de saudação para apresentar a empresa e as auto respostas de ausência para que os clientes saibam quando responsável estiver ocupado.

Estatísticas: Analise de métricas simples, como por exemplo o número de mensagens que foram lidas.

Tipo de Conta: As pessoas saberão que estão se comunicando com uma empresa, pois ela aparecerá listada como uma conta comercial e com o passar do tempo, alguns negócios terão suas Contas Confirmadas.

WhatsApp Web: Envia e receba mensagens com o WhatsApp Business usando o mesmo computador.

Mais de 80% das pequenas empresas na Índia e no Brasil afirmam que o WhatsApp hoje, os ajuda na comunicação com seus clientes e com o crescimento de seus negócios - (fonte: estudo Morning Consult) - e com o WhatsApp Business, as pessoas poderão entrar em contato com as empresas facilmente, de forma rápida e simples.

O mecanismo já está disponível, é gratuito e pode ser baixado na Google Play na Indonésia, Itália, México, Reino Unido e EUA.

O aplicativo será lançado no mundo todo nas próximas semanas.

Facebook vai deixar usuários determinarem quais fontes de notícias são confiáveis

Zuck passa a batata quente pros próprios usuários 

por Rafael Silva-B9

Após anunciar mudanças catastróficas para marcas e veículos que usam o Facebook na semana passada, Zuck continuou hoje a deixar sites de notícias um pouco mais preocupados ao usar a plataforma. As próximas mudanças anunciadas hoje para o feed de notícias vai deixar nas mãos dos usuários a decisão sobre quais veículos são confiáveis e quais não são.

Especificamente, Mark Zuckerberg diz no seu artigo que “Como parte das nossas pesquisas de qualidade constantes, vamos passar a perguntar se as pessoas estão familiarizadas com uma fonte de notícias e, caso estejam, se elas confiam naquela fonte”. Essa atualização, segundo o Facebook, deve servir para priorizar “fontes que a comunidade acha confiável, notícias que as pessoas acham informativas e notícias que são relevantes para uma comunidade local”.

O que pode dar errado, não é mesmo? Não é como se o Facebook amplificasse a própria bolha pessoal de cada um dos seus usuários.

Por enquanto, segundo a empresa, os testes devem acontecer somente nos EUA, mas já está nos planos a expansão para demais países no futuro.

Spotify anuncia novo formato multimídia: o Spotlight


Novidade vai beneficiar os produtores de podcasts com novos recursos visuais

por Matheus Fiore- B9

O Spotify anunciou nesta quinta (18) que está expandindo seus serviços para incluir “podcasts visuais” sobre notícias, política e entretenimento. Esses programas, disponíveis em formato playlist, incluirão um componente multimídia que reúne texto, vídeo e fotos como parte do novo formato, que será chamado Spotlight.

O recurso será similar à uma apresentação em Power Point, que permitirá que os criadores ilustrem visualmente elementos comentados durante os programas. Um dos objetivos da novidade é aprofundar o conhecimento do público sobre o conteúdo que está sendo consumido, criando uma experiência mais imersiva.

A novidade não trará grandes mudanças na atual interface do Spotify, pois visa apenas complementar e expandir a experiência auditiva proporcionada pelo aplicativo. Quando o público ouvir um podcast “visual” com algum vídeo, por exemplo, ele surgirá em forma de pop-up, no lado esquerdo da tela. Mais “gêneros” de podcasts que se encaixarão na novidade serão anunciados no próximo mês, embora o Spotlight já inclua cultura pop, esportes, política e música.

Lançamento vem com parcerias
O Spotlight não será lançado sozinho. Juntamente à novidade, o Spotify incluirá conteúdo de vários parceiros, incluindo BuzzFeed News, Cheddar, Crooked Media, Lenny Letter, Gimlet Media e Genius, além das séries originais do Spotify: RISE, Secret Genius, Spotify Singles e Viva Latino.

Na apresentação da novidade, membros da equipe Spotify disseram estar contentes com a novidade, esperando que o Spotlight possa ser um elo entre storytelling, informações, notícias e opinião, com uma pegada visual característica para cada programa.

Por ora, o Spotlight está disponível apenas nos Estados Unidos, mas a intenção é lançar para todo o mundo em breve.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

“Pagar com Google” quer descomplicar pagamentos online

Espécie de carteira virtual do Google é lançada globalmente e já funciona no Brasil

Um lançamento do Google facilitará pagamentos em aplicativos e sites de comércio eletrônico. O “Pagar com Google” é anunciado globalmente hoje pela gigante da internet.

No serviço, o usuário poderá deixar cadastrado cartões de créditos. Formas de pagamentos já adicionadas a serviços como Google Play, YouTube ou outros da empresa estarão disponíveis ao comprador.

 O Brasil é um dos países que recebe a novidade em seu lançamento. Sites e apps como Peixe Urbano, iFood, Hotel Urbano e Magazine Luiza estão entre os parceiros iniciais da carteira eletrônica do Google.

O serviço deve ser adotado por outros sites no futuro. O Google cita Groupon, Zattini e Netshoes como os próximos a receber o “Pagar com Google”. Na prática, o serviço deve aparecer à medida que desenvolvedores interessados conectarem APIs de seus produtos à do novo produto do Google.

Fonte: Exame