sábado, 15 de junho de 2013

Aplicativo “Punch Face” testa a força do seu “soco” em um lutador de UFC

O energético TNT Energy Drink acaba de lançar o Punch Face, um aplicativo que propõe ao usuário mostrar sua força, em seu soco, para tentar levar ao chão um lutador virtual. O app criado pela Y&R, é uma promoção onde quem soltar o golpe mais forte, irá assistir à final do reality show The Ultimate Fighter Brasil 2, que será realizada no sábado, 8 de junho, em Fortaleza. O programa vai ao ar pela Rede Globo aos domingos com o patrocínio do energético.

O aplicativo combina o acelerômetro, tecnologia presente nos smartphones, com um vídeo interativo exibido no Facebook: É preciso acessar fanpage do TNT e digitar um código no seu smartphone e, segurando o celular, soltar o soco mais forte que conseguir. Enquanto o aplicativo calcula a força aplicada de cada golpe, a tela mostra o efeito de seu soco no rosto de um lutador mostrando frases divertidas conforme a performance dos participantes. Mesmo após a final do TUF Brasil 2, o Punch Face continuará disponível.

Confira como funciona:

quinta-feira, 6 de junho de 2013

OS 10 USUÁRIOS MAIS CHATOS DO FACEBOOK


Fonte: http://comunicadores.info

Pepsi like machine: não aceita dinheiro, apenas curtidas

A TBWA teve uma ideia que, apesar de não ser tão original assim (usar o mobiliário para estimular curtidas), é extremamente eficiente: construiu uma máquina que não aceita dinheiro… Na Pepsi Like Machine você paga o seu refrigerante curtindo a página da marca no Facebook.

Usada pela primeira vez em um show da Beyoncé, a máquina parece ter feito bastante sucesso – Assim como as máquinas lançadas pela Coca-Cola.


Cada vez mais as marcas estão vendo que distribuir os seus produtos (em maior ou menor quantidade) pode ser um investimento mais eficiente do que (gastar toda a verba fazendo) anúncios no Facebook.


Fonte: comunicadores.info

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Internauta faz sátira de comercial da Hyundai

Um internauta usou o YouTube para denunciar a demora na entrega de um carro da fabricante Hyundai. Intitulado "Final de semana sem HB20", o vídeo satiriza a última campanha da montadora, criado pela Z+, que mostra o final de semana "perfeito" com o modelo. No caso do programador Hugo Martins, o final de semana não existiu, já que ele comprou o veículo em janeiro deste ano e até agora não recebeu.

De acordo com Hugo, o carro foi adquirido no dia 8 de janeiro em uma concessionária de Araçatuba, interior de São Paulo, com a promessa de ser entregue em até 90 dias e com possibilidade de redução da espera. Contudo, mais de 140 dias já se passaram e o programador continua na fila de espera.

O vídeo, postado na última quarta-feira (29), já tem mais de 4 mil visualizações. Segundo Hugo, a ideia surgiu na própria agência em que trabalha. "O pessoal já fazia piadinhas o tempo todo do carro, falando que eu ia receber 'só depois da Copa'. Até que tiveram a ideia de fazer uma sátira da propaganda. Gravei em um final de semana e deu certo".

Hugo também frisou o problema da famosa "propaganda enganosa". "É desrespeitoso, afinal, a marca vende o que não pode cumprir. Quando não conheço uma marca sempre procuro na internet sobre ela antes de comprar. Mas quando se trata de uma empresa grande, é difícil imaginar que isso vai acontecer. Há uma perda de credibilidade", afirma.

Vale lembrar que no final do ano passado, a fila de espera pelo HB20 passou as 20 mil unidades e o modelo se tornou o quarto mais vendido no país.

A concessionária teria oferecido a Hugo o carro em outra cor diferente da escolhida, porém, ele recusou. Sendo assim, o programador continua sem previsão de entrega do veículo.

A assessoria da Hyundai foi procurada pelo Adnews e disse que o caso já foi encaminhado para a ouvidora da montadora. Um posicionamento deve ser emitido ainda hoje (3).

Confira abaixo a sátira e a propaganda original:



Fonte: AdNews

Os horários nobres do Facebook no Brasil

Quais são os horários nobres do Facebook? Pela segunda vez, identificamos os períodos de maior movimento na rede social usada por mais de 67 milhões de brasileiros. O estudo, concebido a partir de uma amostra de quase 34 milhões de posts e comentários coletados pelos monitoramentos feitos com o Scup em 2012, revela que a qualquer hora do dia capturar a atenção dos usuários da rede social pode ser um grande desafio.

 Fonte: Scup



Confira os principais destaques do estudo:

> O volume e a distribuição de posts e comentários é semelhante de segunda a sexta-feira, o dia todo. Uma pequena mudança ocorre aos sábados e domingos, quando os brasileiros parecem tirar uma folga da rede social. Com menos disputa pela atenção, os finais de semana podem ser uma excelente oportunidade para marcas e empresas conversarem com seu público;

> Conforme outros estudos já mostraram, entre 20h e 21h, o Facebook parece atingir um pico de uso. Isso não quer dizer que esse seja o melhor horário do dia para postar na rede social, já que a quantidade de oferta pode ser muito maior;

> No final da manhã, entre 11h e 12h, o movimento no Facebook cresce. Alguns palpites para explicar o cenário: tem mais gente acordada; pra quem começou a trabalhar cedo, a rede social se torna um elemento de descontração; e as pessoas começam os preparativos para o almoço pelo Facebook. Pode ser um bom horário para fazer postagens leves e divertidas;

> Notem que o volume de postagens e comentários durante o horário comercial não muda muito após o expediente. Das 9h às 23h, os gráficos apresentam um comportamento quase uniforme. Isso pode ser explicado pelo crescente acesso a dispositivos móveis com conexão à internet; e

> Vale destacar que o nosso estudo não revela os melhores dias e horários para publicar no Facebook nem os momentos em que há mais gente usando a rede social. Os dados servem apenas como um termômetro para isso. Outras análises e índices devem ser considerados para que interpretações assim sejam feitas.

E você, quais conclusões tira do estudo? Compartilhe a sua opinião com a gente!

(Infográfico: Gustavo Pizzo)