domingo, 22 de junho de 2014


DONA HERMÍNIA VAI SER DESTAQUE NO É POP

www.facebook.com/epopnaweb

Brasil conquista 107 Leões no festival de publicidade de Cannes

Número ficou abaixo dos 115 prêmios conquistados em 2013.
Filme 'Os Últimos Desejos da Kombi', da AlmapBBDO ganhou 2 ouros.

 O Brasil conquistou um total de 107 Leões na edição 2014 do festival de publicidade de Cannes, encerrado na noite deste sábado (21), incluindo 1 Grand Prix (prêmio máximo), na categoria Mobile, 15 ouros, 31 pratas, 58 bronzes, um "Creative Effectiveness" (criatividade efetiva) e um "Innovation Lions" (inovação).

O número ficou abaixo do recorde de 115 Leões conquistados na edição de 2013. O Brasil inscreveu 3.321 trabalhos no Festival Internacional de Criatividade de 2014 ante um total de 3.473 em 2013.

No último dia de premiações, os prêmios de destaque para o Brasil foram os 2 ouros faturados pela agência AlmapBBDO pelo filme "Os Últimos Desejos da Kombi" na categoria Branded Content & Entertainment, que reconhece a criatividade em conteúdo de marca e entretenimento.

 Nesta categoria, a Ogilvy ganhou uma prata e um bronze para a campanha "Carequinhas" do GRAACC, a Leo Burnett Tailor Made levou um bronze para pela "Vem Pra Rua", feita para a Fiat, a JWT conquistou um bronze pela "Bíblia do Churrasco" para a Tramontina e a FCB recebeu um bronze pela campanha "Speaking Exchange", criada para o CNA.

Prêmio inédito em inovação
O Brasil também foi um dos 4 premiados na área de Inovação, categoria lançada em 2013 e que não faz distinção de ouros, pratas e bronze. O Leão inédito para o Brasil foi conquistado pela AgênciaClick Isobar, pelo projeto “Fiat Live Store”, que desenvolveu uma plataforma que permite interação em áudio e vídeo, em tempo real, entre o cliente e especialistas nos carros da montadora.

 Na categoria "Film", o Brasil levou apenas 2 bronzes, conquistados pelas agências Borghi/Lowe ("Dialogue 2", para Anador) e AlmapBBDO ""Os Últimos Desejos da Kombi", para Volkswagen). O Grand Prix da categoria foi para a campanha da Volvo Caminhões, em que o ator belga Jean-Claude Van Damme faz um "espacate" entre dois caminhões.

O prêmio de agência do ano nesta edição do festival foi para a Adam&Eve DDB, de Londres, que conquistou 4 Grand Prix pela campanha de Natal "Sorry I spent it on myself" . A brasileira AlmapBBDO ficou na terceira colocação, atrás da Dentsu, de Tóquio.

A AlmapBBDO conquistou 18 Leões e fechou a competição como a agência brasileira mais premiada. Já a FCB Brasil ganhou um inédito Grand Prix de Mobile para o Brasil, com a campanha “Anúncio protetor”, para Nivea, além de 5 ouros, 5 pratas e 6 bronzes. A Leo Burnett Tailor Made também se destacou com 2 ouros, 7 pratas e 8 bronzes. A Ogilvy faturou 15 prêmios: 2 ouros, 5 pratas e 7 bronzes, além do primeiro Creative Effectiveness da história do país, para "Retratos da Real Beleza", da Dove.

Na página do festival de Cannes é possível ver os vídeos das campanhas vencedoras em todas as categorias.


Fonte: G1

Interação estratégica: conheça o trabalho do social media

Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, o trabalho não se trata apenas de criar posts criativos, mas de uma função multidisciplinar, com diversas atribuições diárias

A partir do crescimento das mídias sociais nos últimos anos, as empresas começaram a sentir necessidade de também estarem presentes nesse espaço, atraídas principalmente pela presença de clientes potenciais. Surge assim o social media, profissional responsável pela reputação e relacionamento de empresas com seus clientes no espaço virtual. Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, o trabalho não se trata apenas de criar posts criativos, mas de uma função multidisciplinar, com diversas atribuições diárias. O salário pago, geralmente, está um pouco acima da média da categoria dos comunicadores, mas a função exige especialização.

A diretora de planejamento da Agência KI, empresa especializada em Marketing Digital no Rio de Janeiro, Leandra Soares, explica que o trabalho do analista de mídias sociais é, principalmente, criar um relacionamento entre marcas e consumidores.

“Não basta apenas o social media conhecer as funcionalidades das redes, é preciso entender o comportamento humano, com suas necessidades e expectativas. Um bom analista de mídias sociais precisa ter uma alta capacidade de adaptação. Ele deve mergulhar no universo de cada marca para entendê-la, se colocar no lugar do consumidor, identificar necessidades e expectativas, definir uma forma de comunicação eficaz, e ser capaz de gerenciar possíveis conflitos”, ressalta.

Segundo Leandra, o profissional também precisa ser uma pessoa curiosa, que consuma informações e traga inovações para a agência e para as empresas que atende, além de ser capaz de escrever um texto alinhado ao perfil de marca.

“Esse mercado é mutável, não existe verdade absoluta, é preciso estar aberto a ouvir. Não basta ser um “ferramenteiro” que sabe tudo de Facebook, para se diferenciar. O dia a dia exige conhecer os mais diversos mercados e comportamentos. Esse trabalho também inclui planejar a atuação da marca em cada mídia, pesquisar público-alvo, criar “personas” para interagir com o consumidor, criar editorial específico, auxiliar designers, realizar testes de dias e horários com maior performance e avaliar todas as ações”, declara.

(O Fliminense)