segunda-feira, 31 de agosto de 2015

4 fatos que talvez você não saiba sobre o mundo dos negócios


sdfdsfsdfasdfUm exemplo: nem a família Marinho, nem Edir Macedo nem Silvio Santos. Quem comanda a mídia no Brasil é Roberto Justus
Esses fatos nem são secretos. Mas não se costuma falar muito sobre eles. Por isso, muitos passam despercebidos diante da maioria das pessoas. Mas saber de algumas coisas pode ajudar você a entender melhor como funcionam as coisas em certos mercados.
Confira abaixo alguns fatos interessantesa sobre o mundo dos negócios:
1 – A ESPN pertence à Disney
…Ou, pelo menos, a maior parte dela: 80% da emissora ESPN pertence à empresa The Walt Disney Company (os outros 20% são da Hearst Corporation). Quando comprou o canal em 1996, a Disney já imaginava seu potencial, mas não previa que a emissora se tornaria responsável por quase metade de seus lucros totais. Enquanto a Disney, com todas as suas aquisições, vale 84 bilhões de doláres, a revista Forbes estima o valor da ESPN em 40 bilhões de dólares (o que ainda a faz a propriedade de mídia mais valiosa do mundo).
2 – Roberto Justus é o rei da mídia no Brasil
Nem a família Marinho, nem Edir Macedo nem Silvio Santos. Quem comanda a mídia no Brasil é Roberto Justus, sócio-fundador do maior grupo de comunicação do país, o Newcomm, que, por sua vez, é sócio do maior conglomerado de comunicação do mundo, o WPP. Para se ter uma ideia, de acordo com o último ranking de agências de comunicação divulgado pelo Ibope, três do Newcomm estão entre as 50 maiores do país, incluindo a líder, Y&R, que responde por um orçamento que é o dobro do da segunda coloca da lista, a Ogilvy e Mather Brasil.
3. O cubo de Rubik é o produto mais vendido do mundo
Talvez você o conheça como “cubo mágico”, ou nem saiba um nome, mas com certeza já viu um desses cubos coloridos que parecem impossíveis de serem montados. Desde seu lançamento em 1980, o cubo de Rubik (nome do criador do brinquedo) já vendeu mais de 350 milhões de unidades, o que o faz o produto mais vendido do mundo. Segundo levantamento do 24/7 Wall St., o cubinho é seguido em popularidade pelo iPhone, que já vendeu mais de 250 milhões de unidades.
4 – LG já foi sinônimo de má qualidade
A gigante LG Eletronics nem sempre foi uma das mais respeitadas companhias de eletroeletrônicos do mercado. Antes de usar o slogan Life’s Good, a LG era Lucky Goldstar, uma empresa com eletrônicos baratos, genéricos e de qualidade duvidosa. Quando decidiu se reinventar para se relançar nos Estados Unidos e oferecer bons produtos, a empresa percebeu que precisava se livrar da imagem associada a produtos ruins e nunca mais usou o nome “Lucky Goldstar”.
Fonte: Administradores

Agência F5 Mídia cria campanha que cobra atitude das pessoas que vivem online

Rio- Ultimamente o que mais vemos na internet são pessoas postando, curtindo e compartilhando casos absurdos que acontecem no dia a dia e ninguém luta para mudar, apenas compartilham em suas redes e fica por isso mesmo. Muita gente pensa que isso ajuda, mas na verdade o mundo virtual é bem diferente da realidade.
“Temos certeza que se tivermos atitude para mudar a realidade complicada de certas situações, faremos um mundo melhor. Seja economizando água, denunciando maus tratos a animais, lutando pelos nossos direitos e ajudando o próximo”, contam Amaury Gouvea e Thiago Loures, sócios da agência F5 Mídia, do Rio de Janeiro.
atitude
Peça da campanha da agência F5 Mídia.

A campanha “+ ATITUDE – Blá Blá Blá “ mostra na internet que não adianta só mostrar sua indignação com certas situações somente postando em redes sociais e sim tomando atitude e fazendo a diferença na vida real. Sair do online e partir para a vida real é primordial para conseguirmos resolver problemas que estão de baixo do nosso nariz.
Você pode até curtir e compartilhar esse post, desde que você se comprometa a ajudar não só no mundo virtual, mas no real também. Confira as peças da campanha online:
atitude2

sábado, 9 de maio de 2015

Facebook Messenger libera recurso de videochamada no Brasil

Os brasileiros já podem começar a aproveitar o recurso de videochamadas do Facebook Messenger. A ferramenta foi liberada na madrugada desta quinta-feira, 7, no Brasil e está disponível para usuários de Android e iOS.

O Brasil está na segunda leva de países contemplados com o serviço. Ele foi lançado em 27 de abril inicialmente apenas em 18 países (Bélgica, Canadá, Croácia, Dinamarca, França, Grécia, Irlanda, Laos, Lituânia, México, Nigéria, Noruega, Omã, Polônia, Portugal, Reino Unido, os EUA e Uruguai).

O Facebook introduziu pela primeira vez o suporte a chamadas de vídeo na versão do site para PCs em parceria com o Skype em 2011, mas somente agora conta com uma estrutura totalmente desenvolvida pela rede social.

O Messenger vai ajustar a qualidade da chamada automaticamente, de acordo com o nível da conexão do usuário. Caso o sinal esteja muito ruim, o app notificará quem realiza as chamadas que o vídeo não vai funcionar bem. Será possível ainda 'desligar um dos lados' da conversa para garantir que o outro seja exibido com mais qualidade.

Por enquanto, só é possível realizar chamadas individuais e apenas para pessoas que estejam usando o mesmo tipo de dispositivo (smartphones não realizam chamadas para desktops).

As chamadas de vídeo não serão cobradas, mas podem custar dados do usuário caso as realize em locais sem conexão Wi-Fi. Ou seja: se você usar o 3G ou 4G para fazer uma videochamada, os dados serão descontados da sua franquia.

Fonte: Olhar Digital

Estudo: O seu Facebook inclui publicações com opiniões diferentes da sua?

Estudo conclui que a escolha individual é mais importante do que o algoritmo do site na hora de limitar a exposição a conteúdos que desagradariam o utilizador.

Sabe porque é que nem todas as atualizações de amigos ou páginas com ‘gosto’ aparecem no seu mural de Facebook? A escolha parte de um algoritmo que decide quais as publicações a aparecer com base as preferências e ideologias do utilizador, mas não só.

Segundo um estudo publicado na revista "Science" por três investigadores da Universidade de Michigan, funcionários do Facebook, é o próprio utilizador que seleciona, a partir das suas interações, os conteúdos que aparecem na rede social.

Caso o conteúdo do seu mural tivesse apenas por base as páginas ou publicações de amigos, o Facebook passaria a representar uma "bolha" ideológica em que dificilmente alguém seria exposto a opiniões diferentes da sua.

No ano passado, este estudo analisou mais de 10 milhões de perfis, o viés ideológico e a preferência política de cada um, assim como as notícias partilhadas por eles, e cruzou com a informação de quais conteúdos apareceram na timeline.

Concluiu-se que o algoritmo do Facebook é responsável por uma mudança de 1% na proporção de publicações que desafiariam as crenças dos usuários. Já as escolhas pessoais produzem uma mudança 4%.
Fonte: Notícias ao Minuto

terça-feira, 14 de abril de 2015

Publicidade digital deve crescer 14% em 2015, aponta IAB Brasil

No ano passado, a mídia online movimentou mais de R$ 8,3 bilhões no País Brasil; esse número chegará próximo de R$ 9,5 bilhões neste ano, segundo dados da comScore


Nesse ano, a publicidade online deve crescer cerca de 14% no Brasil. O dado, divulgado pelo IAB Brasil nessa terça-feira, 14, é resultado de um levantamento realizado pela comScore, que contou com a colaboração das principais empresas do mercado digital brasileiro.

O estudo mostra que o investimento total em publicidade online no País ultrapassou R$ 8,3 bilhões em 2014. Para 2015, a projeção é de aproximadamente R$ 9,5 bilhões.

Em áreas específicas do digital, o segmento de search e classificados é o que movimentou o maior volume de verbas publicitárias no ano anterior, com R$ 3,9 bilhões, seguido por display e redes sociais (R$ 2,8 bilhões), vídeo (R$ 811 milhões) e mobile (R$ 721 milhões). 

Fonte: proxxima.com.br

domingo, 5 de abril de 2015

É POP NA WEB TERÁ UMA WEBTV!

Tem muita novidade vindo por aí. Aguardem.

sábado, 7 de março de 2015

Oficina sobre Conteúdo da sua marca nas Redes Sociais

Fala galera que curte Redes Sociais! Dia 21/03 (Sábado) temos um encontro marcado nessa oficina feita especialmente para você. Chamem seus amigos!
Estarei ao vivo aqui pelo site www.thiagoloures.com e na fanpage Thiago Loures- Blog.


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Saiu no R7! Jovem empreendedor que sofreu preconceito, hoje serve de inspiração

Thiago Loures/ Foto: Alessander Aless
Com apenas 24 anos, Thiago Loures é Jornalista, Publicitário e Social Media. O carioca começou sua carreira como professor de Inglês e tradutor, em seguida foi contratado pela gravadora carioca Furacão 2000, onde trabalhou durante quatro anos. Comandou mais de 20 páginas e redes sociais de artistas da gravadora.

Thiago passou por agências de publicidade como Kindle e Sides e hoje tem sua própria empresa de comunicação. Entre seus trabalhos está a gestão de conteúdo de filmes como “Minha mãe é uma peça”, “Meu passado me condena”, na Kindle “Irmã Dulce” da Downtown Filmes, na Sides. O profissional também gerenciou a mídia online de Aliança Francesa, Casa & Gourmet e Aspen Pharma, na Kindle.

Um grande portfólio para um jovem de apenas 24 anos. Mas como na vida tudo tem um preço, Thiago Loures vive para o trabalho. Chegou a varar a noite criando campanhas e conteúdo para as marcas, mas não se arrepende. “Quando entro em um projeto me dedico totalmente. Visto a camisa mesmo e sempre visualizo o cliente satisfeito com o resultado, antes mesmo de entregá-lo”, diz o publicitário que vive em cursos de reciclagem para aprimorar seus dons.

Preconceito

Thiago Loures aproveitou para contar um pouco sobre o preconceito que já sofreu por aparentar ser mais novo: “Já fui muito julgado no
começo da minha carreira. Com 18, trabalhei no curso de Inglês onde não assinaram minha carteira e me obrigavam a fingir ter
25 anos na sala de aula. Dei aula para executivos de grandes empresas. Enfim, em relação ao preconceito, não aguentava mais aquilo, mas
como era meu primeiro emprego eu aceitei. Quando pedi demissão eles ainda ficaram me devendo. Mas aquilo serviu para eu abrir meus olhos”, lamenta o empreendedor que hoje tem sua própria empresa de comunicação no Rio.

O jovem publicitário também contou como era participar de algumas reuniões com clientes: “Em outros jobs que fiz, a parte mais engraçada
eram as reuniões com clientes. Muitos me tratavam como criança, deviam pensar que eu estava ali por ser sobrinho de alguém, mas engano
deles. Estava ali por mérito e por ter desenvolvido com competência meu trabalho. Eu só observava aquela ignorância. Muitas pessoas mais
velhas pensam que são melhores que os jovens sendo que às vezes dominamos mais o assunto do que eles”, diz o comunicador.

Preconceito em palestras

O carioca ministrou palestras na Universidade Veiga de Almeida (UVA), no Rio de Janeiro e Guaíra, interior de São Paulo. “Adoro passar
conhecimento para os jovens. Ao ensinar o que faço sinto que contribuo na vida de profissional de muitas pessoas. Mas no começo, dar
palestras não era nada fácil! Uma vez ministrei uma palestra em um dia e dei curso no outro dia, em São Paulo. No começo da palestra foi muito
engraçado, todos olhavam pra minha cara espantados. Conversei com alguns alunos depois do curso e eles me explicaram o motivo.
Disseram que nunca haviam visto alguém tão novo ter tanta experiência profissional. Me chamaram de nerd. Ficaram impressionados com
meu portfólio. Fiquei feliz por um lado e chateado por ver que ainda tem muita gente que julga o próximo pela aparência. No meu caso é por
eu parecer ser muito jovem, mas não duvido que existem outros casos piores por aí”, completa.

Sucesso e Inspiração
Thiago Loures é fã assíduo de livros de empreendedorismo e motiva jovens por onde passa. “Muita gente pergunta como eu fiz para chegar
onde estou e digo que: acreditar no seu potencial é extremamente importante. Vejo muitos jovens se lamentando por aí, mas não arregaçam
as mangas para conseguir o que querem. Tento passar conhecimento para todos o máximo possível, gosto de ver quem está ao meu lado
crescer, gosto de gente dedicada. Acreditar e trabalhar com foco em tudo que você deseja é um dos segredos. Me inspiro muito no fundador
da WiseUp e empresário, Flávio Augusto da Silva. Sempre acompanho o projeto Geração de Valor nas minhas redes onde ele ajuda os jovens
a terem mais conhecimento e garra para abrirem seu próprio negócio.

Livros que indica

“Jovens Com Atitude Enriquecem Mais Rápido” – Autor: Jack Canfield e Kent Healy- Editora: Universo dos Livros
“Geração de Valor”- Autor: Flávio Augusto da Silva- Editora: Sextante
“Pare de se sabotar e dê a volta por cima”- Autor: Flip Flippen- Editora: Sextante
“Aprenda a dizer não”- Autor: Greg Cootsona- Editora: MC
“Manual dos jovens estressados”- Autor: Augusto Cury- Editora: Planeta
“O Segredo”- Autora: Rhonda Byrne- Editora: Ediouro
“A Magia”- Autora: Rhonda Byrne- Editora: Ediouro

Fonte: PN R7

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O CHEFE E O LÍDER

Enquanto o chefe impõe, o líder conquista.

Enquanto o chefe atrai puxa-sacos e interesseiros, o líder atrai seguidores voluntários.

Enquanto o chefe é truculento, o líder surpreende pela paciência.

Enquanto o chefe visa somente os números, o líder inspira aqueles que fazem os números parecerem pequenos.

O chefe encerra o assunto. O líder argumenta com inteligência.

O chefe segue a pauta da reunião. O líder é sensível para, se necessário, mudar o rumo do roteiro.

O chefe empurra goela abaixo. O líder põe água na boca e sua ideia desce gostoso.

O chefe não reconhece o valor de outros líderes. O líder é humilde pra aprender com quem provou seu valor com resultados.

O chefe tem resultados limitados. O líder cresce sem limites em tudo que coloca suas mãos.

Não tem um líder?
Seja você este líder.

DESTAQUE-SE NA SUA ÁREA

Você não é igual a ninguém neste planeta. Você é único. Não aceite ser padronizado e considerado um a mais nessa multidão ofuscada pelo coletivismo.

Preserve a sua identidade e a sua individualidade. Cultive os seus sonhos e trabalhe por eles.

Saia do anonimato, acredite em seus talentos e destaque-se.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

O calor afeta o seu humor?

Verão: tempo quente, o sol colorindo as paisagens, praia, piscina, férias, alto astral, certo? Há algumas exceções... Nem sempre curtimos os dias claros como gostaríamos, nem sempre estamos de férias, nem sempre esse calor desperta o nosso bom humor.

Cada estação traz seus convites, que captamos ao observá-las: inverno é tempo de se recolher, de estar mais internalizado, é a época de hibernar. A primavera é a estação de florescer, que nos encanta com sua beleza, que nos convida a criar, assim como incentiva os animais a procriarem e gerarem vida. No outono vem o necessário convite à renovação, à troca das folhas nas árvores e das ideias nos seres humanos. Verão é momento da abertura, da relação, de aproveitar os dias longos para se conectar com o mundo externo.

Juntando as altas temperaturas às demais cobranças diárias, muitas vezes o que surge de resultado é mau humor, cansaço, agitação. Você já observou se tem agido conforme a estação do verão lhe convida? Nem sempre adequamos nossa rotina ao que esse clima pede: alimentação mais leve, repor com frequência o líquido perdido, usar roupas mais frescas, usufruir de espaços abertos. E num nível emocional, também buscar mais abertura e leveza, com certeza, contribuirá para um verão mais saudável.

Efeitos contrários

Por vezes é a cobrança pelo corpo perfeito que destrói nossa diversão. Ao invés de se entregar ao momento, muita gente fica preocupada em atingir um ideal que nunca chega. Já pensou se esse é o seu caso? Se for, desencane. Procure cuidar de sua saúde, claro, se alimentando bem, fazendo exercícios, mas para lhe gerar bem-estar integralmente. Não para alimentar culpa e medo.

Talvez a rotina de organizar as férias esteja gerando o efeito contrário ao relaxamento. Já pensou maneiras de curtir melhor esse tempo, sem tanto estresse? Delegar funções, facilitar mecanismos, procurar relaxar sem ficar preocupado com tudo e com todos. Apertar o botão "desliga" de vez em quando pode fazer muito bem!

Não está de férias enquanto todos seus amigos estão curtindo uma bela praia? Isso sem falar que nessa época incidem impostos, cobranças, enfim, coisas que contribuem para que a agitação possa aumentar ainda mais. Já que não há remédio, que tal curtir seu verão aproveitando as mínimas possibilidades de ser mais leve e suave? Tomar um suco natural bem geladinho na hora em que bate aquele calor, um banho em temperatura mais amena com sabonetes de aromas refrescantes, curtir a brisa na janela do seu meio de transporte. Enfim, tente buscar maneiras especiais de aproveitar esse solstício. É hora do almoço? Que tal afrouxar a gravata ou descer um pouco do salto? Levar um sabonete de rosto na bolsa, para no meio do dia refrescar sua pele pode ser uma maneira de se abrir para o próximo turno. Traga a natureza para perto: ouvir sons de água ajudam a manter a mente num estado de relaxamento que permite que as ideias fluam, como a correnteza suave de um rio.

Então, aproveite cada momento que a vida lhe apresentar para viver os convites do verão: leveza, abertura, iluminação, contato, ação. Do seu jeito, viva o seu verão!

Fonte: http://www.personare.com.br

Organização que ajuda os animais no Rio está ameaçada de fechar as portas! Vamos ajudar!

ELES PRECISAM DE VOCÊ!!!! A Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (SUIPA) está ameaçada de fechar as portas!

Por favor, compartilhe esse post e marque seus amigos. Convoque todos para ajudar quem precisa. Eles precisam de você!!! Acesse o site e associe-se já: http://www.suipa.org.br/

DIARIAMENTE a SUIPA resgata, nas ruas, cerca de 10 animais e recebe, no abrigo, outros 50. Grande parte vítima de atropelamentos e da crueldade dos próprios "donos" que descartam seus cães e gatos doentes, idosos, e também filhotes recém nascidos. Os animais NÃO são objetos para serem descartados! Os direitos dos animais são assegurados por lei. Vale lembrar que a comercialização de cães e gatos nas ruas é PROIBIDA, assim como a distribuição de animais a título de brinde ou sorteio. DENUNCIE!

Aproximadamente *3.500 animais estão abrigados na SUIPA à espera de adoção (*2010). A maioria, cães e gatos que convivem numa área de apenas três mil metros quadrados. Não compre animais, ADOTE! ‪#‎suipa‬ ‪#‎animais‬ ‪#‎ajude‬

SUA CAPACIDADE É GRANDE O SUFICIENTE PARA ESCREVER SUA HISTÓRIA


Desde quando comecei a me entender por gente, nunca admiti viver de mesada do papai. Depois que casei, nunca admiti, um dia sequer, receber mesada de meus pais ou sogros. Como cidadão, jamais admitiria viver recebendo mesada do governo.

Nenhuma das alternativas que eu citei não admitir acima, seria por uma razão moral depender delas, mas sim por uma questão de auto-estima e dignidade.

Se quero ser alguém no mundo, tenho que, no mínimo, me sustentar com o que sou capaz de produzir. Mas se quero fazer a diferença no mundo, produzir o meu próprio sustento não é o suficiente. Quero gerar empregos para milhares de pessoas, aumentar a referência de milhões nas redes sociais e provocar a evolução de centenas que decidiram seguir a direção dada.

Com a capacidade extraordinária que tem o ser humano, aceitar conviver com a dependência de quem quer que seja seria um contra-senso e um desperdício.

Alguém pode falar: "mas tem gente muito miserável e que precisa muito".

Sim, temos a obrigação de ajudá-los. Todos nós, sem exceção, temos a obrigação de estender a mão para os necessitados, mas além da comida que mata a fome do corpo de imediato, o alimento intelectual e emocional, como a auto-estima, a dignidade e a honra tem que vir na frente, porque é ela que faz com que tenhamos forças para reagir e virar o jogo. Sem ela, mergulhamos de cabeça na auto-piedade que nos convence que somos coitados e dignos de nos tornarmos dependentes de terceiros.

Por isso, sou tão adepto do empreendedorismo. Com ele, temos a chance de começarmos pequenos e sonharmos grande.

Texto: Flavio Augusto

TROQUE DE PROJETO QUANDO ESTIVER EM ALTA


Infelizmente a lógica da boiada é oposta. Vemos esta inversão conceitual todos os dias na Bolsa de Valores, quando as pessoas compram ações quando elas estão subindo e as vendem quando estão em baixa. No mercado, este comportamento é chamado de "efeito manada".

No entanto, quando as ações estão em alta, é quando deve-se considerar a hipótese de vendê-las a fim de realizar o lucro obtido, ao contrário de quando elas estão em baixa, quando deve-se considerar a hipótese de comprá-las.

Quando vendi a primeira empresa que fundei que estava em franco crescimento, algumas pessoas me perguntaram qual era o problema que eu estava passando por ter tomado esta decisão. Na realidade, era exatamente o contrário. A empresa estava em alta e, associado a outros fatores pessoais - considerar que sou um construtor e não um síndico - ficava claro pra mim que já havia cumprido a minha missão e havia chegado a hora de realizar os lucros obtidos na criação daquele projeto.

Muitos, por exemplo, deixam para procurar um novo emprego quando são demitidos em vez de terem ficado sempre conectados e atentos a novas oportunidades quando estavam em alta e, quando na condição de muito bem colocados, poderiam ter aceitado novos e promissores convites para novos desafios.

No fundo, este conceito confronta a acomodação de quem está em busca muito comum de uma vida mais estável, quando na realidade, essa estabilidade não existe e a forma mais dura de descobrir isso é recebendo uma surra da vida ao ser surpreendido com o revés de um acontecimento inesperado.

Isso significa que devemos entender de uma vez por todas. Não há estabilidade e as adversidades podem se apresentar a qualquer momento e elas certamente virão. Por isso, a hora de mudar é quando você está em alta e não quando as adversidades te pegam de calça curta. Neste momento, você estará numa situação extremamente desfavorável para negociar a entrada em seu novo projeto.

Texto: Geração de Valor